terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Por vezes o AMO É UMA LICÇÃO DE VIDA...

Eu achava que o dinheiro comprava tudo, amizades, popularidade, beleza, pessoas, mas há algo que o dinheiro não compra que é o amor verdadeiro, mas eu não sabia isso, até ao dia em que me apaixonei.
Apaixonei-me, por um rapaz que era digamos um Zé--ninguém, apenas era bonito, mais nada de resto nada tinha de interessante, mas como se costuma dizer “não se escolhe quem se ama”, e eu amava-o.
Fiz de tudo, pelo menos era o que eu achava, para que ele olhasse para mim, ofereci-lhe presentes caros, ofereci-lhe popularidade, ofereci-lhe dinheiro, muito dinheiro, mas ele não aceitou nenhuma destas coisas, ele disse que ele não estava a venda e que para amar era preciso respeitar, coisa que segundo ele eu não fazia. Eu achava que o respeitava, mas aos poucos fui-me apercebendo de que isso não era verdade.
Não entendo, mas tudo isso, o facto de ter rejeitado os meus presentes ou o meu dinheiro e o facto de me ter “humilhado”, fez-me ama-lo ainda mais, não sei porque mas fez-me invejá-lo, invejá-lo porque ele sabia o que era o respeito e respeitava-me, coiso que aos poucos me fui apercebendo que nem a mim mesma o fazia, quanto mais aos outros.
A partir daí mudei, comecei a perceber e a respeitar-me e aos outros, comecei a não dar tanta importância as coisas que dantes dava, como o dinheiro. Tudo isto, fez com que ele se começasse a aproximar-se de mim e mais tarde se apaixona-se por mim.
É incrível o que o amor e a pessoa que amamos nos pode fazer, pode mudar-nos, pode levar-nos a entender que o dinheiro não compra tudo e que não é a coisa mais importante do mundo.
Por vezes o amor é uma lição de vida.

Deixo aqui este texto que escrevi porque penso que é importante, pois faz-nos pensar. Espero que gostem e comentem...

1 comentário:

  1. Está tão fofinho *.*
    Bem disses.te qe estava bonituw ^-^

    xoxo

    ResponderEliminar